O “Jatão” de Santa Felicidade em Curitiba

 

O Jatão era um restaurante em formato de avião, no ponto onde hoje está a ligação entre a Avenida Manoel Ribas e a Via Vêneto, em Santa Felicidade. O criador foi  Elmo Waltrick,  conhecido como o “garçom artista”.

Depois de ganhar um prêmio na loteria,  ele começou o projeto do restaurante. A contrução tinha  uma área interna de 410 metros quadrados ( 41 X 10 metros)  com 112 mesas e capacidade para 360 pessoas.

A diretoria de urbanismo da prefeitura logo acionou o dono, porque uma das asas do avião de cimento  avançava sobre a Avenida Manoel Ribas.  Elmo mandou cortar a metade da asa, o que deixou o projeto ainda mais estranho.

O projeto não deu certo, e Elmo mudou-se para uma cidade do Mato Grosso, onde continua trabalhando como garçom.

 

As fotos desta página foram postadas por Hamilton Ivete Mageski no grupo “Antigamente em Curitiba” no Facebook, mantido por Paulo José da Costa.

.

 

.

.

.

Elmo Valtrick

 

O mesmo local hoje em Santa Felicidade.

.

 

Leia também este texto de Aramis Milarch sobre o tema,  publicado em 16 de março de 1978.

.

Apesar do pessimismo que cerca os comerciantes da noite curitibana, um deles, Elmo (Valtrick), “o garçon-artista”, como gosta de se apresentar, decidiu investir parte do prêmio de Cr$ 2,5 milhões que recebeu na Loteria Esportiva, num projeto que muitos consideram “loucura”: a construção de uma super casa- noturna, em formação de um avião, no bairro de Santa Felicidade.

*** A terraplenagem da área já está sendo feita e a construção – um avião ao estilo do “Jatão Colorido” da Tranbrasil – deve ficar pronta até julho, quando a casa – com o nome de “O Jatão”, será inaugurada. Terá uma área de 410 metros quadrados, na extensão de 41×10 metros, com 112 mesas e capacidade para 360 pessoas. Se localizará ao lado da “La Rond”, restaurante dançante que Elmo comprou há quatro anos e que é uma das casas mais freqüentada por casais que preferem ambientes escuros, discretos e que, na seqüência, sempre garantem movimentos dos hotéis de alta rotatividade, dois dos quais em Santa Felicidade: o “Rebu” e o “Flamengo”.

*** Elmo Valtrick, 33 anos, lageano que chegou a Curitiba em 1970, se destacou já em seus primeiros dias de funcionários do restaurante Carreteiro, por suas habilidades artísticas. Simpático e imaginoso, conseguiu, comprar uma primeira casa, o restaurante “Sete Belo”, passando depois para o “La Rond”. Um dos sete paranaense premiados há alguns meses pela Loteria Esportiva, pode agora investir mais de Cr$ 1,5 milhão na construção do “Jatão”, que pelas suas características e originalidade de construção será uma casa diferente em Santa Felicidade, o gastronômico bairro de Curitiba..

 

.

.

Comments

comments

Shares