Como era a antiga Rádio Relógio

“Você sabia que a mosca é um dos insetos mais ligeiros e que, se pudesse voar em linha reta, levaria 28 dias para atravessar o mundo todo? Você sabia?” É claro que não. Mas, por cinco décadas, esse era o tipo de questão que ajudava acordar os neurônios dos estudantes, comerciantes e todos os trabalhadores do Brasil às 5, 6, 7 horas da manhã. A emissora conquistou o público por sua pontualidade e suas informações curiosas.
Clique aqui para conhecer o grupo “Memória do Rádio Brasileiro” no Facebook, criado por este portal. Ao abrir a página clique em “participar do grupo”.

 

A Rádio Relógio federal foi fundada em 1956 e marcou época na história do rádio brasileiro. Na sintonia do AM 580 Khz, apresentava primeiro um toc toc toc incessante dos segundos ao fundo e uma transmissão mais ou menos assim: “Você sabia? O primeiro cronômetro marítimo foi construído no ano de 1715 pelo inglês John Harrison?”, dizia o texto, na locução de Tavares Borba.
Nessa época, muitas mães abriam a porta do quarto das crianças lá pelas 6h manhã ameaçando os filhos. “Vocês vão perder a hora!”. E com o som da Rádio Relógio. O tic toc dos segundos continuava ao fundo, desesperando os mais lentos ou os que não queriam mesmo ir para a escola.Você sabe de quem é a voz feminina que dá a hora certa na Relógio? Iris Lettieri. Ela explicou que já era locutora quando foi convidada para gravar todos os minutos. Não precisava ir à estação de rádio todos os dias. Mas muita gente pensava, principalmente as crianças, que a pobre locutora Iris sofria em cárcere privado e ficava 24h sendo obrigada a dizer a hora certa a cada minuto.
As pessoas começavam o dia com essas informações repetidas no ônibus escolar para o coleguinha que se sentava ao lado. “Você sabia que o coração da baleia da Groelândia pode pesar até cinco toneladas? E que a palavra maricá tem origem no Tupi, e significa capim de espinhos?” Tavares Borba continuava dizendo: “Rádio Relógio Federal: cultura, notícias e a hora certa do Observatório Nacional, 24 horas no ar, minuto a minuto.”
A Rádio Relógio Federal passou a pertencer, em 1966, à denominação evangélica Igreja Pentecostal de Nova Vida, do Bispo Roberto McCallister. À exceção dos domingos, quando transmitia os cultos da Igreja de Nova Vida das 7h da manhã às 23h, a programação diária da Rádio mantinha, na maior parte do tempo, o padrão original.
No ano de 2000, depois da morte de Robert McAlister, a rádio foi vendida para a Igreja Internacional da Graça de Deus e passou por diversas fases. A primeira, que durou até 2006, na qual a Rádio Relógio adotou uma programação com música gospel, mensagens do Missionário R.R. Soares, informações jornalísticas e participação de ouvintes. Em fevereiro de 2007, a emissora adotou uma linha jornalística, no estilo all news, sem música, mas com programas populares, de esportes e religiosos. Esta programação foi mantida até maio de 2009. A partir desta época, a emissora passou a repetir a programação da rede gospel Nossa Rádio FM.
Em mais de 60 anos de história, a Rádio Relógio Federal oscilou nos primeiros lugares entre as emissoras de AM da capital fluminense. Nos anos 1970 e 1980, a emissora ocupou entre o terceiro e oitavo lugar na banda AM.
Fonte: EBC, Com colaboração da professora da PUC-RJ e jornalista Rose Esquenazi (www.radionahistoria.blogspot.com.br), o quadro ‘O rádio faz história’ do programa Todas as Vozes de 14 de setembro de 2015 conta curiosidades e mostra áudios marcantes da Rádio Relógio do Rio de Janeiro.
Vídeo sobre a programação da antiga Rádio Relógio

 

 

 

 

 

 

Comments

comments

Shares